Filmes produzidos por alunos de escolas públicas do Distrito Federal foram exibidos no encerramento do projeto Vamos ao Cinema

Iniciativa, apoiada pelo Instituto Neoenergia, promoveu a formação no segmento do audiovisual e atendeu cerca de 150 estudantes neste primeiro semestre

Foto: Renato Santos.

Na manhã desta sexta-feira (21) foi especial para mais de 70 alunos de escolas públicas de Santa Maria, da Ceilândia e da Estrutural. No encerramento do projeto "Vamos ao Cinema", selecionado pelo programa de editais "Transformando Energia em Cultura", uma realização do Instituto Neoenergia, por meio da Lei de Incentivo à Cultura do Distrito Federal (LIC- DF), eles tiveram a oportunidade de assistir aos curtas-metragens produzidos pelos estudantes na telona do cinema.

 O Instituto Neoenergia, em parceria com a Neoenergia Brasília, reconhece a importância da Arte e da Cultura para o desenvolvimento sustentável, entendendo o seu potencial transformador para a criação de uma sociedade mais justa, inclusiva, equitativa e diversa. "Para se fazer um projeto social é preciso trabalho e dedicação. O grupo Neoenergia veio para o DF para apoiar ações como essa", afirmou Juliana Pimentel, superintendente de Relacionamento Institucional da Neoenergia. "Nosso compromisso não é só fornecer energia, mas ajudar as pessoas da nossa capital federal a crescer como sociedade", finalizou a executiva.

Ao longo de toda manhã foram apresentados os filmes: "Cotidiano", de Anny Beatriz; "Problemas Técnicos", de Carina Lima Mendes; e "Sonho", de Sara Raquel Luz, alunas do CED 310, de Santa Maria. "Amor Imprudente", de Gaby Santos; e "Retrato de uma Obsessão", de Hemily Cristina, produções do CED 15 da Ceilândia, também foram exibidos.

Na ocasião aconteceu uma premiação dos filmes por uma escolha do júri técnico e popular, com a premiação de um curso online da Brainstorm Academy. "Retrato de uma Obsessão", de Hemily Cristina, do CED 15 da Ceilândia, foi o grande vencedor. Todos os filmes vão ser exibidos na Semana universitária da UNB.

O projeto - Criado em 2009, o "Vamos ao Cinema" passou a integrar, no ano passado, disciplinas eletivas no Novo Ensino Médio em escolas públicas do DF, conquistando cada vez mais o interesse dos alunos. Assim, foram realizadas oficinas de audiovisual, jornalismo cultural, design para redes sociais, elaboração de projetos, oficinas sobre a Agenda 2030 e produção de 11 filmes, abrindo um novo caminho profissional para os jovens que queiram trabalhar no segmento de cinema ou audiovisual.

O projeto também está ligado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU e conta com profissionais gabaritados no assunto, que fazem parte do Programa Estratégico UnB 2030: Sustentabilidade e Desenvolvimento Inclusivo da Universidade de Brasília.

"Estamos fechando o semestre com uma bela produção audiovisual, demonstrando que o propósito do programa, de fornecer os instrumentos audiovisuais para amplificar a voz dessa moçada, traz resultados extraordinários", comemorou Valéria Marcondes, coordenadora do "Vamos ao Cinema".

Postar um comentário

0 Comentários